Enem

O que é o estudo mnemônico e como usá-lo na prática

Por Redação   | 

 Tag: Enem

Se você está estudando para o Enem, certamente já ouviu falar dos macetes para lembrar de fórmulas. Mas você sabia que eles têm a ver com estudo mnemônico? 

O estudo mnemônico consiste em criar frases, esquemas e macetes que ajudam a memorizar um conceito, uma lista ou uma fórmula. 

A maneira como eles funcionam é através de um gatilho. Sempre que você vir uma frase ou esquema, lembrará ao que ela se refere. 

Quer entender como o estudo mnemônico funciona e como se apropriar dele, especialmente para estudar matemática? Então, leia este artigo! 

Você vai conferir:

Como funciona o estudo mnemônico
3 dicas de como usar mnemônicos nos estudos
8 exemplos de mnemônicos na matemática

Ganhe uma bolsa de estudos com a sua nota do Enem!

Como funciona o estudo mnemônico 

O estudo mnemônico consiste em diversos métodos utilizados para ajudar uma pessoa no processo de memorização de conceitos, listas, fórmulas e sequências. 

Para utilizar este estudo é necessário criar um esquema, gráfico, acrônimos, etc., para elaborar um suporte para o assunto que se quer memorizar. 

Por exemplo, para lembrar a ordem que os planetas ocupam no sistema solar, podemos utilizar a seguinte frase: Minha Vó Tem Muitas Joias, Só Usa No Pescoço. Cada uma das letras faz referência a um planeta (Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão). 

Outro bom exemplo é usar as juntas e os vãos dos dedos das mãos para memorizar quantos dias têm um determinado mês do ano. As juntas fazem referência aos meses de 31 dias, enquanto os vãos referenciam os meses de 30 dias (e fevereiro, que tem 28 ou 29 dias). 

Além disso, também existem os jingles compostos exatamente para que um consumidor se lembre de algo. Por exemplo, o jingle do Mcdonalds para que listar todos os ingredientes de um sanduíche Big Mac: dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles em um pão com gergelim. 

Utilizar esse tipo de técnica ajuda a reter com maior facilidade um conteúdo complexo, além de também trazer mais rapidez para lembrar da informação. 

Por que o estudo mnemônico funciona? 

Grande parte do funcionamento desse tipo de método está na maneira como cérebro funciona. 

Nosso cérebro usa muito da nossa energia, então quanto mais energia ele puder economizar, melhor. Por isso, é mais fácil lembrar de informações simples e que estejam organizadas. 

Assim, sequências de fácil associação e que fazem sentido para quem memoriza são bastante eficazes. 

3 dicas de como usar mnemônicos no seu dia a dia de estudos 

Agora que você já sabe o que são os mnemônicos, vamos entender como você pode utilizá-los na sua rotina de estudos. 

Para isso, trouxemos aqui 3 dicas práticas e aplicáveis. Confira: 

  1. Conheça os mnemônicos que já existem: como você deve ter percebido pelos exemplos dados acima, já existem diversos mnemônicos que você pode incorporar na sua rotina de estudos. Para encontrá-los, basta pesquisar por mnemônicos na área que você está estudando. Você consegue encontrar diversas imagens no Pinterest, por exemplo. Se você está buscando mnemônicos sobre conteúdos de matemática, continue lendo porque vamos listar alguns ainda neste artigo!
  2. Crie os seus próprios: além de estudar com os mnemônicos que já existem, você pode fazer os seus próprios. A dica aqui é utilizar o método que faz mais sentido para você. Por exemplo, se você gosta de música, pode criar uma rima. Mas se você se dá melhor com acrônimos, pode trabalhar algo nesse sentido. E se você gosta mais de mapas mentais, é bom utilizá-los. O importante é você criar o seu mnemônico e ter uma legenda indicando para o que ele serve.
  3. Utilize na rotina de estudos: outra dica essencial é estudar utilizando os mnemônicos que você criou e os que incorporou aos seus estudos. Pode parecer óbvio, mas ler o mnemônico apenas uma vez não fará com que você decore, então é importante utilizá-los sempre que for estudar para poder, realmente, memorizar. 

8 exemplos de mnemônicos na matemática 

E como prometido acima, se você está buscando mnemônicos para usar no estudo da matemática, esta seção contém tudo o que você precisa. 

A matemática é um assunto que acaba dependendo bastante de fórmulas e macetes, então vamos listar abaixo os principais exemplos de mnemônicos para ajudar da rotina de estudos: 

1. Posição do Seno e Cosseno

Você pode usar a frase “Quem tá de pé tá sem sono, quem tá deitado tá com sono”. 

2. Fórmula da Lei de Euler (V + F = A + 2)

Use a frase “Vida Feliz A Dois” ou “Vamos Fazer Amor a Dois”. 

3. Conjuntos de números irracionais, racionais e complexos

Use as palavras Inteligente, Rico e Carinhoso. 

4. Equação fundamental da geometria analítica (y – yo = m (x – xo)

Use a frase “YoYô, Mixoxô”. 

5. Fórmula do método de integração por partes

Use a frase “Um Dia Vi Um Velho Vestido De Uniforme” ou “Um Dia Vi Uma Vaca, sem rabo, Vestida De Uniforme” 

6. Análise Combinatória

Para a fórmula: 

Utilize a sequência: Ainda não posso! Não! Não posso! E para a fórmula: 

Utilize a sequência: Comigo não pode! Não! Pode! Não Pode! 

7. Adição de Arcos

Para memorizar essas fórmulas, você pode utilizar os seguintes macetes: 

  • cos(A-B) = cosA.cosB + senA.senB (coça A, coça B + senta A, senta B) 
  • cos(A+B) = cosA.cosB – senA.senB (coça A, coça B – senta A, sentaB) 
  • sen(A-B) = senA.cosB – senB.cosA (senta A, coça B – senta B, coça A) 
  • sen(A+B) = senA.cosB + senB.cosA (senta A, coça B + senta B, coça A) 

8. Trigonometria

Para memorizar as três fórmulas, utilize as seguintes palavras: 

  • seno = co / hip: corri 
  • cosseno = ca / hip: caí 
  • tangente = co / ca: coca 

Ou seja, utilize a frase: Corri e Caí na Coca. 

Leia também: 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.