Enem

Como iniciar uma redação? Dicas práticas para uma boa introdução

Por Redação   | 

 Tag: Enem

Sabia que a introdução é a fachada de qualquer texto? Afinal, assim como em qualquer construção, é ela quem determina a primeira impressão do leitor com o seu texto. Por esse motivo é importante saber como iniciar uma redação da melhor forma possível no vestibular e conquistar aquela nota que o levará para a aprovação.

Neste texto, vamos te ajudar mostrando a estrutura do texto e o papel da introdução. Você verá que um bom início pode ajudá-lo a conseguir um texto coeso, interessante e dentro do tema. Além disso, vamos mostrar estratégias para iniciar uma redação e garantir uma nota boa logo de cara.

Ganhe uma bolsa de estudos com a sua nota do Enem!

O que fazer antes mesmo de escrever

Não tem muito segredo. Na maioria dos vestibulares, o texto exigido do aluno na hora da redação é do tipo dissertativo-argumentativo ou para simplificar, dissertação. Na prática, isso quer dizer que a redação precisa mostrar como você consegue desenrolar uma ideia. Dando início, meio e fim, ou seja, nesse tipo de texto o importante é expor todo o desenvolvimento do seu raciocínio.

Não precisa ser um especialista no assunto proposto pelo tema e muito menos ser um gênio da gramática para tirar uma boa nota. E é bom saber que a banca que corrige as avaliações nem espera isso de você. O necessário para mandar bem na redação é conseguir escrever sobre o tema proposto de maneira coesa e sensata, com o menor número de erros de ortografia possível. Sempre respeitando as especificações propostas pela prova.

O tema pode ser elaborado de diversas maneiras, e o conhecimento de mundo do candidato pode influenciar muito. Já conhecimentos nas áreas de Ciências Humanas, como Filosofia, Sociologia, História e Geografia podem e com toda certeza vão te ajudar em como iniciar uma redação, pois enriquecem a argumentação de qualquer texto por causa da interdisciplinaridade.

Mas não se engane, nem todo o conhecimento do mundo será útil se você não souber como passar tudo isso para o papel de maneira que faça sentido. Justamente por isso, não basta se manter informado sobre as atualidades. É importante saber como articular esse conhecimento. É aqui que entra o seu pensamento crítico, chave para mandar bem na redação — e na vida!

Uma boa prática é duvidar do que você lê por aí e buscar várias fontes e pontos de vista diferentes, para formular sua própria opinião. Dessa forma você coloca em prática não só a leitura, mas também o raciocínio crítico necessário para elaborar sua própria opinião. Como iniciar uma redação se você não sabe nada sobre o assunto? Fica realmente difícil.

Então resumindo tudo que a gente te contou até agora: a redação não é feita apenas para saber se você manda bem de Língua Portuguesa, ela é feita também para saber como você desenvolve uma ideia.

estudante em casa escrevendo

Como construir uma boa redação

Se você tem dificuldades para começar uma redação, pode ser que você esteja confundindo duas coisas: a estrutura do pensamento com a estrutura do texto. A nossa mente não se organiza da mesma forma que um texto e por esse motivo, no primeiro momento pode ser difícil para você conseguir organizar tudo no papel. Principalmente se você quiser começar o texto pela introdução!

O papel de uma boa introdução é o de apresentar o texto e despertar a curiosidade do leitor. Na prática, isso quer dizer que a introdução precisa conhecer muito bem o texto. Então não faz sentido você querer apresentar algo que não existe, já que seu texto ainda não foi escrito.

A introdução pode ser feita depois do desenvolvimento do texto, pois aí você vai saber exatamente o que precisa ser dito. A estrutura básica de um texto dissertativo-argumentativo é composta por três elementos, a introdução, o desenvolvimento e a conclusão — mas não significa que o texto precisa ser construído nessa ordem.

Se a introdução é a fachada do texto, ou aquilo que vai apresentar seu texto ao leitor, podemos dizer que o desenvolvimento é toda a estrutura de alicerces que sustenta a construção do texto. Já a conclusão é o acabamento, onde você amarra todas as ideias do desenvolvimento e conclui seu raciocínio.

Essa é a estrutura de um texto, mas quando a gente para e pensa sobre algum assunto, muitas vezes já temos uma opinião formada sobre ele, ou seja, na estrutura da nossa mente, das nossas ideias, elas já estão consolidadas ou pelo menos orientadas para um ponto de vista específico.

Quase como se fosse “uma conclusão em aberto”, é o famoso “preconceito”, no sentido de ser uma ideia concebida anteriormente mesmo. Como podemos perceber, a estrutura das ideias não é tão linear quanto a do texto.

Por isso muitos alunos têm dificuldade na hora de estruturar um texto, pois acreditam que a sua ideia é simples e não tem possibilidade de ser desenvolvida. Aí voltamos lá para as estruturas, do texto e das ideias. Se você já tem a conclusão pronta, ou seja, se a sua ideia já está formada, agora basta só esmiuçar tudo e fazer o texto acontecer. Não caia na cilada de acreditar que sua ideia é simples demais, ainda mais se você não colocou nada no papel ainda.

Não comece pela introdução

Se você tem dificuldades em como iniciar uma redação, especialmente se você tem alguma dificuldade com o tema proposto, uma boa dica é ler atentamente o enunciado e os textos de apoio e ter certeza de que você entendeu a proposta.

Depois disso, é uma boa destacar palavras na proposta do enunciado, isso pode ajudar a pensar em caminhos para o seu próprio texto. Mas muito cuidado para não copiar nada dos textos de apoio, pois isso pode zerar sua nota. Você vai usar essas palavras para orientar o seu raciocínio.

Depois que você garantiu o entendimento do enunciado, não comece o texto já articulando suas ideias. Faça aquele toró de ideias e pense em todas as possibilidades que vierem à sua cabeça. Resuma cada ideia em palavras-chave ou frases pequenas. Desse modo, fica mais fácil conseguir anotar suas ideias e não perder o fio da meada, correndo o risco de alguma ideia boa escapar.

Depois é só olhar tudo com cuidado e começar a desenvolver o texto a partir disso. Essa é uma excelente estratégia que te permite escrever aos poucos, tijolinho por tijolinho — de palavras para frases e então parágrafos inteiros. Quando você menos espera, tem toda a sua argumentação pronta. Depois de tudo feito, a introdução não será nenhum problema.

Esse exercício é bom, pois ele permite usar seu tempo de um jeito mais eficiente, já que as palavras-chaves permitem que você foque primeiro naquilo que você quer dizer com a redação e não em como dizer. Não tenha medo de usar e abusar na hora do rascunho, ele é necessário para que você consiga entregar uma redação da forma mais perfeita que puder.

A redação é produto de um processo de organizar as ideias, mas lembre-se que o texto e as suas ideias, possuem estruturas diferentes. Diante disso, lembre-se que não significa que o mais fácil é seguir à risca o formato do texto para orientar como iniciar uma redação.

Estratégias para iniciar uma redação

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre como iniciar uma redação, vamos te mostrar as melhores estratégias para serem usadas na hora de fazer sua introdução perfeita.

Todos os exemplos vão ser sobre o mesmo tema, para te ajudar a entender melhor como dá para falar de várias formas sobre um mesmo assunto. No nosso caso, usaremos “o papel do esporte no combate ao preconceito”.

escrevendo

Adjetivação

Como o próprio nome diz, você já começa a redação dando adjetivos que vão deixar bem evidenciado como o seu texto trata o assunto. Mas muito cuidado para o uso do adjetivo, pois ele pode ser muito categórico e no fim das contas atrapalhar muito mais do que ajudar a sua argumentação. Perceba no exemplo abaixo que a sua opinião já fica clara e a partir desse ponto, pode começar a explicar melhor porque acredita no que diz na introdução.

Exemplo: Indispensável e desafiador, o esporte desempenha papel fundamental na educação das crianças e pode ajudar desde cedo no combate ao preconceito, ao disseminar o trabalho em equipe entre os jovens.

Alusão histórica

Essa estratégia é perfeita quando o tema fala sobre questões sociais sérias. Aqui um conhecimento de História é a chave. Você pode fazer referência a períodos históricos do passado, tanto do Brasil quanto do mundo todo. Serve muito bem para falar sobre comportamentos sociais variados. Observe o exemplo abaixo:

Em 1923, o time de futebol Vasco da Gama venceu o campeonato carioca para a ira da elite racista que comandava o esporte na época. Com um time composto por jogadores negros, trabalhadores e de origem humilde, o clube conquistou não só o seu primeiro título grande, mas também conseguiu chamar a atenção para o preconceito racial em uma época em que futebol era coisa só de branco.

Citação Direta

Citação direta é quando você transcreve a ideia de alguém, dando os devidos créditos, é claro. É uma ótima forma de demonstrar conhecimento, já que para uma boa citação direta é necessário que você saiba exatamente como foi dito o que vai ser citado. Isso demonstra uma boa capacidade de retenção de informação, ou seja, uma ótima memória. E obviamente, a citação precisa ser adequada ao tema.

Exemplo: “O preconceito e a falta de oportunidade já me doeram” foi o que disse Marta, jogadora da seleção brasileira, seis vezes eleita a melhor do mundo pela Fifa e embaixadora da ONU Mulher.

Citação Indireta (ou Paráfrase)

Se você quer muito citar alguma figura influente, mas não consegue lembrar exatamente como é que foi dito, mas ainda assim tem a ideia central, essa aqui é a melhor estratégia de como iniciar uma redação. Ainda é uma citação, mas aqui você fica mais confortável para alterar um pouco o que foi dito, em benefício da sua própria redação. Para que a explicação fique evidente, vamos parafrasear o exemplo anterior e transformar em citação indireta, ok?

Exemplo: Até mesmo a jogadora Marta, camisa dez da seleção brasileira, eleita seis vezes como a melhor do mundo pela Fifa, enfrentou grandes dificuldades no esporte por ser mulher. Embaixadora da ONU Mulher, em seu discurso, apontou como o machismo e o preconceito a perseguiram por muito tempo, prejudicando sua carreira.

Comparação

Uma excelente estratégia para ser usada em assuntos mais complicados ou até mesmo naqueles em que você não domina muito. A comparação ajuda a elucidar melhor suas ideias e desenvolver melhor o raciocínio, assim como ajuda o próprio leitor a ter uma leitura mais tranquila e entender melhor sobre o que você está falando. Mas tome cuidado, é importante que a comparação não seja equivocada e nem dê espaço para ambiguidades.

A comparação pode ser usada tanto para evidenciar as semelhanças quanto as diferenças entre os dois elementos comparados. Veja como iniciar uma redação usando cada um dos casos:

Exemplo evidenciando as diferenças: Mesmo no cenário em que grandes clubes se mostram combatentes ao racismo dentro do futebol brasileiro, os episódios de preconceito racial crescem entre as torcidas de todo o Brasil. Evidenciando que grande parte do problema vai além dos campos e arquibancadas e faz parte da realidade social do Brasil.

A diferença em questão é entre a postura dos clubes dispostos a combater o racismo e do outro lado, dos torcedores que praticam racismo dentro e fora dos estádios.

Exemplo evidenciando as semelhanças: Não só o esporte no âmbito profissional importa para o combate ao preconceito no país, mas também aquele que desempenha um papel central na vida de nossas crianças, o praticado nas aulas de Educação Física, pois permite uma vivência comum entre as crianças e assume um papel importantíssimo numa microestrutura social, a escola.

A semelhança aqui é entre o papel do esporte profissional e o praticado pelas crianças nas escolas brasileiras.

Declaração

É uma estratégia muito simples, alguns consideram até clichê, mas isso só porque ela é de fato muito efetiva e funciona muito bem com qualquer tema. Você começa a introdução já cantando a bola e dizendo o que você pensa sobre o assunto. É quase como se você colocasse a conclusão no começo, mas não é exatamente isso.

Você expõe sua ideia com uma frase que consiga causar algum impacto no leitor, e ao longo do texto é importante que você conduza seu raciocínio de uma forma em que ele seja constantemente lembrado da sua afirmação. Para que na conclusão você reafirme a declaração feita na introdução e encerre o texto com chave de ouro.

Exemplo: De nada adianta o posicionamento dos clubes, enquanto os torcedores não levarem as discussões sobre preconceito para fora dos estádios.

Ilustração

Esse é um excelente exemplo de como iniciar uma redação de um jeito diferente, que faz com que o leitor seja levado para dentro do texto, ao construir o cenário para suas ideias serem desenvolvidas. Não se trata de fazer nenhum desenho no lugar de escrever uma introdução, bom, pelo menos não um desenho propriamente dito. Você vai ilustrar o tema com palavras, veja só:

Exemplo: O ano era 2019, mais precisamente, 25 de agosto. Na disputa pelo Campeonato Brasileiro se enfrentam Vasco e São Paulo. A vitória seria para o time do Vasco, com um placar de dois a zero. Mas o que mais chamou a atenção na partida foi o comportamento da torcida do São Paulo que aos dezenove minutos do segundo tempo, entoou um cântico nada feliz: “Vasco, time de v...ado”. Episódio lamentável, porém, nada incomum (...)

Pergunta

Você sabe como funciona essa estratégia? É assim mesmo. Você começa com alguma pergunta, justamente para aguçar a curiosidade e despertar o interesse do seu leitor através da persuasão, provocando a mente do leitor. Afinal, diante de uma pergunta, o primeiro impulso é o de buscar a resposta. Mas tome cuidado, a resposta precisa ser dada pelo seu próprio texto e não pode ser jogada para o leitor.

Exemplo: O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) publicou em nota oficial que os clubes estão passíveis à multa e perda de pontos em casos de preconceito por parte das torcidas, mas essa medida é suficiente para acabar com o racismo no futebol?

Percebeu como iniciar uma redação não é tão difícil quanto parece? O segredo está em organizar suas ideias antes de partir para a escrita da introdução. Com uma visão clara do que se pretende dizer, fica muito mais fácil escolher um caminho para iniciar a redação que torne o texto ainda mais interessante, garantindo uma boa nota no vestibular.

Depois de todas essas estratégias de como iniciar uma redação, confiamos que sua próxima introdução será impecável.

Confira outras dicas de estudos no Blog do EAD UNIPAM: