Mercado de Trabalho

Conheça a aprendizagem autodirigida e saiba como desenvolver

Por Redação   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

Vivemos em uma era em que o acesso à informação é facilitado. Por conta disso, é esperado que profissionais estejam atualizados e por dentro das mudanças. 

Nesse ambiente, a aprendizagem autodirigida ganha extrema importância. 

O aprender não é visto mais como um momento que existe em nossas vidas, uma etapa que acaba antes do mercado de trabalho, mas como um companheiro constante. 

Por isso, buscar estar sempre aprendendo não só é uma atitude esperada e valorizada pelo ambiente corporativo, como também uma ferramenta de protagonismo. 

Quando você coloca a aprendizagem autodirigida em prática, se torna uma peça ativa na sua carreira e consegue identificar melhores oportunidades de crescimento. 

Por tudo isso, nosso assunto neste artigo é a aprendizagem autodirigida. 

Você vai conferir:

O que é a aprendizagem autodirigida?
Os princípios da aprendizagem autodirigida
A aprendizagem autodirigida e as soft skills em alta nas empresas
Como colocar a aprendizagem autodirigida na prática
Conclusão

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é a aprendizagem autodirigida? 

Quando falamos em aprendizagem autodirigida, estamos falando sobre um processo no qual uma pessoa assume o protagonismo de seu aprendizado. 

Esse indivíduo assume sua evolução enquanto pessoa e enquanto profissional. 

Podemos dizer que a aprendizagem autodirigida é um modelo mental de crescimento pessoal. Ele transforma o indivíduo em professor de si próprio, incentivando a independência e automotivação. 

É importante dizer que, embora o nome desse modelo mental seja “aprendizagem autodirigida”, não é preciso que o indivíduo assuma toda a responsabilidade sozinho. 

Na verdade, o modelo pede por autoconhecimento e estratégia para funcionar. 

Isso porque é preciso que o indivíduo saiba o que quer aprender e tenha discernimento para saber onde buscar pela informação correta. 

E muitas vezes, esse local é uma graduação ou pós-graduação em uma instituição de ensino superior. E embora nesse ambiente, o aprendizado seja guiado por um professor, foi o instinto do indivíduo que o levou até o assunto que está sendo estudado. 

Ou seja, a aprendizagem autodirigida não significa fazer tudo sozinho, mas decidir, de maneira autônoma e responsável, qual caminho seguir. 

Como surgiu (e como se popularizou) a aprendizagem autodirigida  

O conceito da aprendizagem autodirigida foi criado pelo Dr. Ian Cunningham, presidente do SML College, em Sussex, na Inglaterra. 

Cunningham é PhD em Gestão da Aprendizagem, pela Universidade de Lancaster, e cunhou o termo “aprendizagem autodirigida” em meados dos anos 1970. 

O curioso é que, embora seja o criador do conceito, a aprendizagem autodirigida não ganhou popularidade pelas mãos de Cunningham, mas sim, pelo trabalho de Blake Boles. 

Pioneiro do movimento de desescolarização, Boles desenvolveu um método próprio de aprendizagem autodirigida enquanto estudava astrofísica na Universidade de Berkeley. 

Ele começou a consumir autores que falavam sobre educação alternativa e defende que o aprendizado deve se dar pelo interesse e pela experiência. 

Blake Boles é autor do livro “The Art of Self-Directed Learning”, lançado em 2014, que reúne todos os seus conhecimentos e pensamentos sobre o assunto. 

Aprendizagem autodirigida X Autodidatismo 

Pode ser que você tenha chegado até esse momento do artigo pensando em como o conceito de aprendizagem autodirigida é parecido com o de autodidatismo. 

Eles são conceitos parecidos porque definem indivíduos buscando aprender por conta própria. 

Porém, a aprendizagem autodirigida está mais relacionada ao planejamento do aprendizado, à intencionalidade, e não apenas à execução. 

Ter a capacidade de ser autodidata significa que uma pessoa consegue pesquisar e aprender por vontade própria aquilo que deseja. 

E isso faz parte de autodirigir seu aprendizado. 

Mas autodirigir o aprendizado significa entender por que aprender determinada habilidade em determinado momento, onde encontrar a melhor informação e como utilizar essa habilidade para crescer enquanto pessoa e profissional. 

Uma diferença também é que uma pessoa autodidata não busca por um mentor, enquanto o indivíduo que autodirige seu aprendizado pode procurar um mentor caso precise. 

Os princípios da aprendizagem autodirigida 

Como você já deve ter percebido, é necessário ter uma boa dose de autoconhecimento, disciplina, propósito e comprometimento para conseguir autodirigir seu aprendizado. 

Isso porque o indivíduo que escolhe desenvolver essa habilidade toma uma responsabilidade grande sobre si próprio. 

E isso acarreta pensar estrategicamente sobre sua vida e carreira e manter-se motivado independente dos estímulos exteriores. 

Conheça abaixo os princípios da aprendizagem autodirigida: 

  • Saber o porquê de estar aprendendo algo; 
  • Trazer as experiências da vida real para o aprendizado; 
  • Saber que a responsabilidade por sua vida e suas decisões é do indivíduo; 
  • Ter prontidão para aprender o que for necessário; 
  • Partir do foco em sua própria vida; 
  • Responder mais às motivações internas do que externas. 

Nesse momento, é importante dizer que a aprendizagem autodirigida pode ser desenvolvida. 

Ela não é uma habilidade que nasce com a pessoa, mas algo que pode ser estudado e aprendido com dedicação, esforço e um objetivo claro.

aprendizagem autodirigida - o que é e como desenvolver

A aprendizagem autodirigida e as soft skills em alta nas empresas 

Como dissemos na introdução deste artigo, viver em um mundo de constantes estímulos informacionais faz a aprendizagem autodirigida ser uma habilidade valiosa para as organizações. 

Mas por qual motivo? 

O principal é que os colaboradores de aprendizado autodirigido conseguem tomar à frente do seu próprio processo de desenvolvimento profissional. 

Essa habilidade faz com que profissionais tracem um plano de aprendizagem para seu futuro e que o coloquem em prática sem precisar de ajuda, o que acaba trazendo uma garantia de que os talentos de uma organização estarão sempre capacitados independente da ação do RH. 

Além disso, quem autodirige seu aprendizado costuma ser mais engajado, confiante e decisivo, trazendo ainda mais vantagens para as tarefas de rotina de seu time. 

Mas mais do que vantagens para a organização da qual faz parte, um profissional que autodirige seu aprendizado tem um desenvolvimento pessoal mais acelerado e consegue crescer mais rápido dentro de uma empresa. 

O indivíduo consegue ter mais controle sobre sua carreira, explorando melhores oportunidades e chegando em possibilidades não pensadas por quem não tem essa habilidade. 

E esses fatores acabam trazendo, para o profissional, a liberdade de escolher o caminho que quer trilhar como maior benefício. 

Como colocar a aprendizagem autodirigida na prática 

Uma das primeiras exigências do aprendizado autodirigido é o autoconhecimento. Se você não sabe o que (e nem por que) quer aprender, como vai começar um processo que traz resultado? 

Tendo autoconhecimento, você consegue definir para onde vai, como vai buscar esse conhecimento e onde vai aplicá-lo. 

Então, consegue pensar no próximo passo, que é desenvolver uma mentalidade de crescimento. 

Ter essa mentalidade ajuda a ter persistência na sua busca, a ter automotivação e a acreditar que você pode aprender qualquer coisa que se propõe porque tem um objetivo. 

A mentalidade de crescimento ajuda também a encontrar os métodos corretos para cada tipo de aprendizagem. O que traz efetividade para o processo. 

Por fim, também é necessário que você desenvolva sua capacidade de autodidatismo. 

Como dissemos acima, ser autodidata faz parte do aprendizado autodirigido, embora o modelo mental seja mais abrangente. 

Conclusão 

Neste artigo, nós conversamos sobre o que é a aprendizagem autodirigida, por que ela é importante e como você pode desenvolvê-la para se destacar no mercado de trabalho. 

Autodirigir seu aprendizado significa entender que a educação não é apenas uma etapa da vida, mas que deve acontecer de maneira contínua. 

Para isso, é preciso desenvolver a mentalidade de crescimento, o autoconhecimento e o autodidatismo. 

Eles ajudam a entender como traçar um plano de educação continuada e onde buscar as informações necessárias para atualizar conhecimentos e aprender novas habilidades. 

Esperamos que, ao chegar ao final deste artigo, as informações contidas aqui tenham sido de grande ajuda! 

Leia também:

Como se comportar em uma entrevista de emprego? Aprenda agora! 

5 aplicativos para currículo: monte o seu pelo celular!

 

Ganhe uma bolsa de estudos com a sua nota do Enem!